Dia dos Namorados

Para publicitário nenhum por defeito: São Valentim e Santo Antônio tem em comum o patrocínio ao Dia dos Namorados, seja em 14 de fevereiro ou 12 de junho.

dia dos namorados

São Valentim viveu no século III e sua associação ao amor vem por ter desobedecido o Imperador Cláudio II, que proibiu os casamentos a fim de ter um exército de solteiros, porque segundo ele, lutavam melhor do que homens casados. O bispo Valentim não concordava com esta ordem e continuou celebrando casamentos clandestinamente, até ser preso e condenado à morte, o que aconteceu em 14 de fevereiro de 270.

Já Santo Antônio viveu entre os séculos XII e XIII, nasceu em Lisboa, mas também morou na França e Itália. Sua fama de casamenteiro vem da história de uma jovem muito pobre que pediu a benção do então Frei Antônio porque não conseguia realizar o casamento por falta de dinheiro. Sua família não podia pagar o dote, as roupas para a cerimônia e o enxoval. O frei abençoou a moça e pediu que confiasse, pois receberia as doações e a solidariedade necessária para a realização do casamento. Passados alguns dias, a mulher recebeu em casa tudo aquilo que precisava e conseguiu se casar. 12 de junho é véspera do Dia de Santo Antônio, o santo casamenteiro. Mas só por aqui temos esta data?

O Dia dos Namorados, surgiu no país em 12 de junho de 1949, em São Paulo. A conceituada loja Clipper foi a primeira a aderir à novidade no mês de junho, época em que não havia nenhuma data importante para alavancar as vendas no comércio. A ideia foi de João Agripino da Costa Dória Neto, mais conhecido como João Dória, da empresa publicitária Standart Propaganda. Ele criou o slogan “não é só com beijos que se prova o amor” para incentivar os casais apaixonados a celebrar uma data especial.

A inspiração veio do Dia de São Valentim, comemorado em 14 de fevereiro. Pela iniciativa, a empresa de João Dória conquistou um prêmio de agência do ano. Ainda foram necessários alguns anos para que a data ganhasse popularidade e trouxesse altos lucros aos comerciantes. Hoje, só perde em vendas para o Natal e o Dia das Mães.

Fonte: seuhistory.com

Anúncios

Instituto Butantan

Criado em 1901, o Instituto Butantan tinha a função de produzir o soro contra a peste bubônica que assolava o litoral paulista no final do século XIX. Vital Brasil foi seu primeiro diretor. Estudioso dos problemas da saúde pública, ajudou o instituto a se tornar referência em pesquisa científica e o principal produtor de soros da América Latina e de vacinas consumidas no Brasil.

Instituto Butantan IMG_0603 IMG_0604 IMG_0617

No terreno do Instituto, podemos visitar o Museu Biológico (o das cobras, aranhas e escorpiões), o Museu Histórico e o Museu de Microbiologia, além de alamedas e jardins muito bem cuidados onde as crianças podem andar de bicicleta e um piquenique à sombra de uma das muitas árvores é uma delícia.

Museus do Instituto Butantan –
de terça da domingo das 9 às 16h45
Av. Vital Brasil, 1500 – Butantã

1961 – O Brasil entre a ditadura e a guerra civil

Livro 1961

Em tempos de polarização, discussões acaloradas e véspera do Dia do Trabalho, um pouco de história faz bem.

25 de agosto de 1961, o então presidente Jânio Quadros apresenta sua carta de renúncia. A partir daí, o livro descreve como foram os dias que se seguiram até que o vice presidente João Goulart (que estava em visita oficial à China) conseguisse voltar para o Brasil e chegar em Brasília.

É leitura obrigatória para entender a história recente do Brasil e todas as implicações que derivaram deste episódio (a ditadura é apenas uma delas).

Ficha do livro
1961 0 O Brasil entre a ditadura e a guerra civil
Paulo Markun e Duda Hamilton
Editora Benvirá
Ano: 2011
367 páginas

Pacaembu – 75 anos

pacaembu

Esta semana o Estádio do Pacaembu comemora 75 anos tendo que se reinventar. Inaugurado em 27 de abril de 1940, tinha capacidade para 70 mil pessoas e na cerinômia de abertura estavam o então presidente do Brasil , Getúlio Vargas e o prefeito de São Paulo, Prestes Maia. Manifestações referentes à instabilidade política entre o presidente e os paulistas desde a Revolução Constitucionalista de 1932, também marcaram a data (já reparou que São Paulo não tem rua, avenida ou alameda com o nome de Getúlio Vargas?).

Na época em que os times de futebol paulistas não tinham estádio próprio, o Pacaembu foi a “casa” para todos eles na capital e foi também palco de grandes acontecimentos esportivos, como os Jogos Panamericanos de 1963 e a Copa do Mundo de 1950. O Palestra, atual Palmeiras, foi o primeiro time e conquistar um título no estádio em 1940 – o equivalente ao 1º turno do Campeonato Paulista. E também é o maior campeão do estádio, com 26 títulos. Grandes shows tiveram lugar no Pacaembu, entre eles Rolling Stones e Eric Clapton.

Em janeiro deste ano, a prefeitura abriu um chamamento público de concessão à iniciativa privada para modernizar o estádio no padrão das novas arenas. Tombado pelo Patrimônio Histórico desde 1998, as reformas tem que respeitar a. fachada.

Vista aerea pacaembu

Quem foi Paulo Machado de Carvalho?
O estádio originalmente batizado Estádio Municipal Pacaembu, teve seu nome alterado em homenagem ao advogado e empresário brasileiro que foi chefe da delegação de futebol nas campanhas vitoriosas das Copas de 58 e 62.

Primeiro jogo de futebol no Brasil completa 120 anos

O país do futebol comemora hoje a primeira partida deste esporte que virou paixão e mania nacional (mesmo com 7×1 ainda rondando nossas lembranças…). Não foi um jogo oficial, mas Charles Miller conta em entrevista a revista Cruzeiro de 1952 que foi “numa tarde fria de outono em 1895” na Várzea do Carmo, em São Paulo, que aconteceu a partida entre os funcionários da São Paulo Gás Company e da Estrada de Ferro São Paulo Railway (na sua maioria ingleses). O amistoso terminou em 4 a 2, com vitória do São Paulo Railway. Algumas fontes atribuem ao primeiro jogo a data de 15 de abril. De todo modo, entre hoje e amanhã, somo o país do futebol há 120 anos. Varzea-do-Carmo-1890 Várzea do Carmo na década de 1890 primeira-partida-de-futebol-do-brasil-1 Primeira partida de futebol no Brasil: Várzea do Carmo – São Paulo – 14.4.1895

Dia do Café – Turismo nas fazendas

fazenda de café

Dia internacional do Café e dólar alto, o que fazer? Turismo nas fazendas de café do interior de São Paulo e Rio de Janeiro.

Os casarões e senzalas preservados do século XVIII trazem toda a nostalgia da época emoldurada em móveis, pratarias, santuários e, claro, aquele cheirinho de café. Com quartos super aconchegantes e todo conforto, são uma opção bem brasileira para um turismo histórico em com preços em reais.

hotel fazenda café

Em São Paulo as fazendas são:

Dona Carolina – Itatiba – www.donacarolina.com.br
Fazenda Vila Rica – Itatiba – www.fazendavilarica.com
Hospedaria Águas Claras – Itapira – www.fazendaambiental.com.br
Fazenda Boa Vista – Bananal – www.hotelfazboavista.com.br
Fazenda Capoava – Itu – www.fazendacapoava.com.br
Fazenda Vargem Grande – Areias – www.fazendavargemgrande.com.br

E no Rio de Janeiro:

Fazenda Florença – Valença – www.hotelfazendavalenca.com.br
Fazenda União – Rio das Flores – www.fazendauniao.com.br
Ponte Alta – Barra do Piraí – www.pontealta.com.br

hotel fazenda café

hotel fazenda café